quarta-feira, 26 de janeiro de 2022

MOVIMENTO POLÍCIA UNIDA EMITE NOTA DE ESCLARECIMENTO A TODOS OS POLICIAIS CIVIS, MILITARES E BOMBEIROS.



Nota

O Movimento Polícia Unida comunica a todos os policiais civis, policiais militares e bombeiros militares que as suas lideranças foram recebidas em audiência hoje pelo secretário de Segurança Pública João Eloy de Menezes, comandantes da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros Militar e delegado-geral da Polícia Civil. 

O secretário informou que já foram elaborados projetos que estão tramitando entre a PGE e a SEAD, para parecer jurídico e estudo de impacto. 

Após essas providências, os projetos serão encaminhados ao governador, que despachará para a Mesa de Negociação Permanente apresentá-los aos representantes do Movimento Polícia Unida. 

Alguns compromissos foram firmados. São eles: a) não haverá imposição. Os projetos serão negociados, podendo as lideranças influenciar na formatação final; b) os projetos contemplarão ativos e inativos de todas as forças; c) os projetos serão enviados para a Assembleia Legislativa no mês de fevereiro. 

O secretário também informou que passará a integrar a Mesa de Negociação Permanente, a partir da próxima reunião. 

Conclamamos a todos os colegas que continuem engajados e a postos para atender a qualquer chamado do movimento. É importante lembrar que qualquer avanço, por menor que seja, é fruto da nossa luta.

Fonte:  Movimento Polícia Unida

LOGO MAIS ÀS 19:30 HORAS DE HOJE (26), LIVE COM O CAPITÃO SAMUEL E INTEGRANTES DO MOVIMENTO POLÍCIA UNIDA PARA ESCLARECER DÚVIDAS SOBRE AÇÕES REALIZADAS.


Acontecerá hoje, 26, às 19:30h, uma live com o Capitão Samuel, com o Presidente do Sinpol-SE, Adriano Bandeira, com o Presidente da Única, Will Guerreiro com o presidente da Assomise, Adriano Reis. A live tem o objetivo de responder questionamentos e esclarecer dúvidas sobre as ações realizadas pelo movimento.

APÓS REUNIÃO COM O MOVIMENTO POLÍCIA UNIDA, JOÃO ELOY DIZ QUE DISCUSSÕES SERÃO ENCAMINHADAS AO GOVERNO.


Líderes do Movimento Polícia Unida foram recebidos, na manhã desta quarta-feira (26), pelo secretário da Segurança Pública de Sergipe, João Eloy, e outras lideranças da segurança do estado.

Após a reunião com os integrantes do Movimento Policia Unida, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) divulgou uma nota informando  que o secretário João Eloy de Menezes esteve em reunião com cinco representantes do Movimento Polícia Unida,  na sede da SSP.

Dentre os cinco integrantes, estiveram presentes representantes de oficiais, dos praças, dos delegados e também dos escrivães e agentes.

Na reunião, o secretário reafirmou mais uma vez que os projetos estão sendo discutidos junto à Secretaria de Estado da Administração (Sead) para verificar o impacto financeiro e também junto à Procuradoria Geral do Estado (PGE) para verificar procedimentos legais. Depois o projeto será apreciado pelo governador do estado e será apresentado na mesa de  negociações.

O secretário ouviu todos os representantes que tiveram fala na reunião e as discussões estão sendo encaminhadas ao Governo do Estado.

Fonte: Faxaju

ASSESSORIA JURÍDICA DA ASPRA/SE OBTEM MAIS UMA VITÓRIA PARA O ASSOCIADO ISAÍAS SILVA SANTOS PERANTE A JUSTIÇA MILITAR.



Na manhã desta quarta, dia 26, a assessoria jurídica da ASPRA/SE (Associação de Praças Policiais e Bombeiros Militares de Sergipe), através do advogado da área criminal, Márlio Damasceno, obteve mais uma vitória para o associado da entidade, Isaías Silva Santos, perante a 6ª Vara Criminal da Comarca de Aracaju (Justiça Militar).

O associado foi denunciado no artigo 166 do Código Penal Militar, face a publicação de um artigo de sua autoria no facebook.

O assessor jurídico da ASPRA/SE sustentou a extinção da punibilidade, face a pretensão punitiva estatal ter prescrito, o que foi efetivamente reconhecido pelo Conselho Permanente de Justiça Militar.

Mais uma vez a ASPRA/SE mostra seu compromisso na defesa dos militares sergipanos. Venha fazer parte desta família, associe-se.

Matéria do blog Espaço Militar

BOMBEIROS RESGATAM CAVALO EM EM ESTAÇÃO DE TRATAMENTO NO MUNICÍPIO DE SÃO CRISTÓVÃO.


Um cavalo foi resgatado de uma estação de tratamento da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) pelos bombeiros da Unidade Operacional Escola (UOE). Um funcionário do local, no município de São Cristóvão, acionou o Corpo de Bombeiros na manhã desta terça-feira (25), ao verificar que o animal não conseguia sair.

“Segundo o solicitante, o cavalo foi beber água e caiu. Ele conta que ainda tentou se aproximar, mas o animal se assustou e acabou se afastando ainda mais da margem. O resgate foi feito com cabos, utilizando amarrações para fazer o tracionamento, já que ele se desgastou muito tentando sair e estava sem força”, afirmou o sargento Jean Vasconcelos.

Segundo o bombeiro, o animal ficou sob os cuidados do solicitante até a chegada da prefeitura, que foi acionada pela equipe para fazer a retirada dele do local. “Foi necessário jogar água doce porque as patas dele ficaram atoladas. Ele ficou em local seguro, com água e alimento”, concluiu.

Fonte e foto:  CBMSE

VEÍCULO ROUBADO EM SALVADOR/BA É RECUPERADO PELA POLÍCIA RODOVIÁRIA FEDERAL EM SOCORRO.


Policiais rodoviários federais recuperaram um veículo roubado na tarde da terça-feira, 25. A ação aconteceu no km 89 da BR-101, em Nossa Senhora de Socorro.

A equipe PRF fazia o trabalho de ronda quando deu ordem de parada ao condutor de um automóvel HYUNDAY/HB20. Durante fiscalização, os policiais encontraram adulterações em alguns sinais identificadores do veículo.

Eles descobriram que o carro se tratava de um clone, já que as informações verdadeiras remetiam a outro automóvel de mesma marca e modelo com queixa de roubo, registrada em 2017 na cidade de Salvador/BA.

O motorista, que alegou ter obtido o veículo há cerca de um mês através de uma transação comercial feita com um conhecido, foi encaminhado à Polícia Judiciária.

Fonte e foto: PRF/SE

SECRETÁRIO JOÃO ELOY RECEBERÁ REPRESENTANTES DO MOVIMENTO POLÍCIA UNIDA NESTA QUARTA-FEIRA.


O secretário de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE), delegado João Eloy, receberá os representantes do Movimento Polícia Unida nesta quarta-feira, 26, às 10h, no seu gabinete, localizado na praça Tobias Barreto, em Aracaju. As categorias policiais civis, policiais militares e bombeiros militares esperam que as reivindicações sejam atendidas e solicitam a presença dos colegas em apoio a essa reunião.

Propostas

O agendamento desse encontro se deu enquanto os policiais e bombeiros deliberavam a pauta da Assembleia Geral Unificada, nesta tarde, na porta da SSP/SE. As três propostas apresentadas foram aprovadas por unanimidade pelas centenas de colegas presentes: um ato público em frente à Corregedoria da Polícia Civil na próxima quinta-feira, 27, às 14h, para protestar contra possíveis perseguições e apoiar os colegas que participaram dos atos dos dias 11 e 13 de janeiro e foram intimados pela corregedoria; a ratificação de que eventuais propostas do Governo do Estado devem contemplar a todos; e a intensificação dos bombeiros nas fiscalizações de alvarás de empresas e estabelecimentos comerciais.

Organização

O presidente da Associação dos Delegados de Polícia de Sergipe (Adepol/SE), Isaque Cangussu, ressalta a organização da passeata dos policiais e bombeiros, que teve início na praça da Bandeira e seguiu até a sede da SSP/SE. “Hoje o Movimento Policia Unida realizou mais um ato bem-sucedido, uma verdadeira expressão da Democracia. Além de discutirmos e aprovarmos pontos importantes na Assembleia Geral Unificada, cobramos uma audiência com o secretário de Segurança Pública. E foi agendada uma reunião do Movimento para amanhã com o secretário João Eloy, com os comandantes gerais da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros e o delegado geral da Polícia Civil”, diz o delegado.

Pautas

Entre as pautas reivindicatórias estão a regulamentação do adicional de periculosidade, a reposição das perdas inflacionárias que se acumulam há 10 anos e a reestruturação das carreiras. Apesar de tomar ciência pela imprensa de que existe um projeto sendo discutido junto ao governo, as categorias cobram que este seja construído com a participação das categorias. “Noticiou-se que o governador deu carta branca ao secretário de Segurança.  É preciso que o secretário use essa carta de forma democrática, franqueando à categoria,  através de seus representantes, a discussão e elaboração dos projetos. Os policiais e bombeiros não aceitarão projetos unilaterais, enlatados”, completa Isaque Cangussu.

Fonte:  blog do jornalista Cláudio Nunes

Comentário do blog:  Mais uma prova de que a união e luta faz a força.

CAPITÃO SAMUEL PARTICIPA DA MANIFESTAÇÃO DO MOVIMENTO POLÍCIA UNIDA E CONSEGUE INTERMEDIAR UMA REUNIÃO ENTRE O SECRETÁRIO JOÃO ELOY E REPRESENTANTES DO MOVIMENTO.

 

Nesta terça-feira, dia 25, o deputado estadual Capitão Samuel teve presente na assembleia do Movimento Polícia Unida, realizada por policiais civis e militares, e bombeiros, que lutam em prol de suas justas reivindicações, participando, logo em seguida, de caminhada em forma de protesto que saiu da Praça da Bandeira com destino a Secretaria de Segurança Pública.

Após o término da caminhada, ainda no dia de ontem, o Capitão Samuel utilizou das redes sociais incialmente para parabenizar o Movimento Polícia Unida pela brilhante caminhada, pacífica, ordeira e respeitosa, e sensibilizar o governador, o secretário de segurança e os comandante da PMSE e do CBMSE, sobre a importância do diálogo, anunciando posteriormente que tinha conseguido intermediar para hoje (26), às 10 horas, uma reunião entre representantes do Movimento Polícia Unida e o secretário de segurança João Eloy.

Fonte e vídeo:  assessoria parlamentar

EM NOVO ATO, MOVIMENTO POLÍCIA UNIDA REALIZA CAMINHADAATÉ A SSP.


Policiais civis, militares e bombeiros militares realizaram uma assembleia unificada na tarde desta terça-feira, 25, na Praça da Bandeira, em Aracaju, para debater nova ações em defesa dos direitos dos profissionais da atividade policial e de salvamento. As categorias também realizaram uma caminhada em direção à sede da Secretaria de Segurança Pública, no bairro São José.

Essa foi a terceira mobilização que as categorias deflagraram somente neste mês de janeiro. O Movimento luta pelo adicional de periculosidade,  pela reposição inflacionária e, mais recentemente, pelos projetos de reestruturação das carreiras policiais.

“Estamos mais uma vez lutando pelos direitos básicos dos funcionários, como o adicional de periculosidade, a reposição inflacionária e, principalmente, por um projeto de reestruturação, que seja digno, justo e equilibrado para todos, já que o Governo do Estado se posicionou por esse item e deu carta branca ao secretário de Segurança Pública. Os policiais hoje aqui aguardam que o secretário de Segurança Pública João Eloy convoque imediatamente as lideranças para que a gente possa discutir e apresentar ou entender qual a contraproposta do governo do Estado”, afirma o presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE), Adriano Bandeira.

A ‘carta branca’ a qual o presidente se refere, trata-se do posicionamento dado pelo Governo do Estado no último dia 13 de janeiro, dia em que a categoria deflagrou uma caminhada em direção ao Palácio do Despacho. Na ocasião, o Governo afirmou que compreendia a importância dos operadores de segurança, e que já estaria concluindo, juntamente com a Secretaria de Segurança Pública, os comandantes do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar e Polícia Civil, um projeto de reestruturação da carreira destes profissionais.

Entre outras vantagens, isso promove o profissional de forma mais rápida, o que o leva a ter diversas vantagens, inclusive melhoria salarial. Também foi divulgado pelo Governo do Estado que Projeto de Lei seria enviado para Assembleia Legislativa no início de fevereiro.

“O correto é achar uma solução que seja justa e equilibrada para todos. Não dá para a gente aguardar que o governador diga que tem uma carta branca e o secretário de Segurança Pública sequer convoque as lideranças para conversar. Existe ou não existe essa carta branca? A gente precisa saber agora. A gente não vai ter a resposta se ficar em casa”, afirmou Adriano.

Ao final do ato, as categorias decidiram que irão realizar na sexta-feira, 27, a partir das 14h, uma manifestação em frente à Corregedoria da Polícia Civil, contra a a perseguição aos colegas policiais civis integrantes do movimento. Também ficou definido que as categorias aceitarão somente propostas que sejam iguais para todos e que os bombeiros reforçarão a fiscalização de alvarás de funcionamento de empresas.

Governo 

Em resposta ao Portal Infonet, o Governo reiterou que o Projeto de Lei que reestrutura a carreira dos profissionais de segurança já está em fase de construção e que, após o recesso parlamentar, será enviado a Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese).

Entenda

As categorias que compõem o Movimento Polícia Unida – delegados, policiais civis e militares, e bombeiros militares – deflagraram no último dia 11 de janeiro a  “Operação Padrão”, que visa cobrar do Governo do Estado o pagamento do adicional de periculosidade e a reestruturação da carreira. Desde então, as categorias estão realizando manifestações.

Em resposta aos manifestantes durante o penúltimo ato, realizado no dia 17 de janeiro, o Governo de Sergipe informou que, por enquanto, não há ainda uma definição sobre índices de reajuste dos servidores públicos. “Os técnicos do governo estão terminando os cálculos de impacto financeiro. A previsão é que no início de fevereiro, com a volta dos trabalhos na Alese, um Projeto de Lei seja enviado tratando do assunto, inclusive, com melhorias previstas para os profissionais da Segurança Pública”, informou na época a Superintendência de Comunicação.


Foto 1: Ascom Sinpol

Foto 2:  Adriano Bandeira, presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE) (Foto: Ascom Sinpol)

Foto 3:  Representantes da Adepol (Foto: divulgação)

Vídeo:  Infonet

Fonte:  Infonet (Luana Maria e Verlane Estácio)

POLÍCIA UNIDA INICIA ASSEMBLEIA GERAL E DEVE SE REUNIR COM JOÃO ELOY PARA DISCUTIR PAUTAS.


A segunda Assembleia Geral Unificada do Movimento Polícia Unida iniciou nesta terça-feira (25), às 14h, na Praça da Bandeira, Zona Central de Aracaju. No local, policias civis, bombeiros e policiais militares também fazem um ato contra a negligência do governo de Sergipe em relação aos profissionais da segurança pública e, em especial, ao adicional da periculosidade, cobrado pela categoria há mais de um ano.

Conforme apurado pelo AjuNews, a categoria deverá fazer uma caminhada até a sede da Secretaria de Segurança Pública (SSP), para uma reunião com o secretário João Eloy, que recebeu carta branca do governador Belivaldo Chagas (PSD) para discutir um projeto de lei que tratará da reestruturação das carreiras da categoria. O principal objetivo da reestruturação é discutir a redução dos interstícios (tempo de promoção), além de ajustar valores, inclusive de classes finais e iniciais, como também o pagamento de classes, graduações, da Polícia Civil, Militar, Corpo de Bombeiros e Perícia Oficial.

Apesar do aval, a categoria alega que o secretário sequer manifestou-se com interesse para se reunir com a polícia a fim de ajustar as tratativas. “Apesar do banho de água fria, nossa luta continuará e a história vai mostrar que toda a nossa busca por justiça não foi em vão!”, disse o Movimento Polícia Unida.

O Movimento Polícia Unida é formado por nove entidades sindicais e representativas: Sindicato dos Policiais Civis do Estado de Sergipe (Sinpol/SE); Associação dos Delegados de Polícia do Estado de Sergipe (Adepol/SE); Associação Militar Única; Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares do Estado de Sergipe (Aspra); Associação dos Oficiais Militares de Sergipe (Assomise); Associação Integrada de Mulheres da Segurança Pública em Sergipe (Asimusep); Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese); Associação dos Militares da Reserva Remunerada e Pensionistas do Estado de Sergipe (Asmirp/SE); e Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros (ACS-SE).

Foto:  Quésia Cerqueira

Fonte:  Aju News

terça-feira, 25 de janeiro de 2022

MOVIMENTO POLÍCIA UNIDA REALIZA MAIS UMA ASSEMBLÉIA COM MANIFESTAÇÃO PELAS RUAS DE ARACAJU. CONFIRAM FOTOS E VÍDEO.







Na tarde desta terça-feira, dia 25, o Movimento Polícia Unida realizou mais uma assembleia geral, contando com a presença de um grande número de policiais militares e civis, e bombeiros, que inicialmente se concentraram na Praça da Bandeira e posteriormente fecharam o cruzamento entre as avenidas Barão de Maruim e Hermes Fontes, onde deliberaram pela manutenção da Operação Padrão e continuaram firmes nas reivindicações das categorias de forma unida.

As entidades representativas das classes se fizeram presente ao evento, quais seja, Adepol, Sinpol, Assomise, Aspra, Amese, Única, Cabos e Soldados, Asimusep e Asmirp, além do deputado estadual Capitão Samuel e dos ex-vereadores por Aracaju Cabo Didi e Cabo Amintas.

Após a realização da assembleia os policiais militares, civis e bombeiros, saíram em passeata com destino a SSP/SE, passando pelas avenidas Barão de Maruim, Ivo do Prado e Augusto Maynard, chegando até a praça Tobias Barreto.

A assembleia e a manifestação contou também com a presença de familiares e simpatizantes da luta do Movimento Polícia Unida e também de pensionistas.

Confiram abaixo mais fotos e vídeo da assembleia e da caminhada realizada:














































Matéria  e fotos do blog Espaço Militar