quarta-feira, 31 de outubro de 2012

4ª CIA / 8º BPCom PRENDE JOVEM EM CUMPRIMENTO A MANDADO DE PRISÃO NA BARRA DOS COQUEIROS.

A 4ª Companhia do 8º Batalhão de Polícia Comunitária (4ª Cia/ 8º BPCom) prendeu na manhã da terça-feira, 30, no Largo São Bento, município de Barra dos Coqueiros, Breno Abraão Rodrigues de Mendonça, de 19 anos, em cumprimento a mandado de prisão em aberto.

A Subunidade militar recebeu a denúncia de que integrantes da ‘gangue dos pimentas’, grupo formado por homens com mandado de prisão em aberto, estavam numa residência do Largo. No local, a polícia foi recebida por Edilza Rodrigues de Jesus, mãe de um dos suspeitos, que informou que não havia nenhum foragido em sua casa e proibiu a entrada da polícia.

Diante do exposto, a guarnição apresentou o mandando de prisão por roubo majorado e teve acesso ao imóvel, localizando Breno no interior da residência. O rapaz recebeu voz de prisão e foi conduzido ao Centro Integrado de Segurança Pública da Barra dos Coqueiros pela guarnição formada pelos sargentos Feitosa e Simões, cabo Teófilo e os soldados Waldson, Luiz Eduardo, Venâncio, Arnaldo, Elizeu Alves e Lucas.

Um comentário:

  1. O Vácuo da Crise Sergipana31 de outubro de 2012 17:41

    O que podemos esperar daqui por diante:
    Uma verdadeira guerra de informações a favor e contra o empréstimo de 727 milhões de reais.
    Caso o empréstimo não seja confirmado, o servidor público sofrerá despiques por parte do atual governo no campo de direitos e pagamento de salários. Contudo, o governo culpará a oposição por isso. Por sua vez a oposição de direita irá divulgar o contrário.
    Em 2014 todos serão ou terão seus candidatos e nós com o ônus da má administração de Déda. Se ele se preocupasse menos em perseguir militares estaduais e outras categorias com planos incríveis, teria mais tempo para administrar o estado. Todavia, não há fórmula no mundo que não tenha o mesmo resultado, pois quem banca previdência e parte dos salários de outros poderes só poderia afetar o caixa do executivo e quem pagará essa conta seremos nós. A folha de pagamento deles já é financiada pelo duodécimo, mas ainda vampirizam outras quantias assumidas indevidamente por esse governo.
    Não estamos notando os efeitos da crise internacional aqui em Sergipe. As principais receitas cresceram (FPE, ICMS, FUNDOS DA EDUCAÇÃO), porém estamos na crise de Sergipe criada no penico da arrogância, ódio e troca de favores que ajudaram comprometer as finanças do estado.
    Ah ! Em meio a toda essa carência de recursos ainda me vem J.A e J.R.N arremessar dinheiro público pelo ralo com processos atabalhoados contra inocentes. Claro, quando chegar o Pré-Caju não haverá crise e milhões do erário público descerão pelo ralo para bancar aquela festa particular, sem falar no vazamento por meio de serviços que serão retirados da população e concentrados no corredor do terror !

    Então, crise é antes e após o pré-caju, mas nunca durante.

    ResponderExcluir